sábado, 26 de setembro de 2009

AUGUSTO EMÍLIO ZALUAR


Augusto Emílio Zaluar nasceu em Lisboa no dia 25 de fevereiro de 1825. Machado de Assis o conheceu na sua juventude e tornaram-se bons amigos. Estudou Medicina durante algum tempo e, moço, emigrou para o Brasil. Escreveu diversos volumes de versos, contos e romances, mas seu único livro importante de fato que chegou até nossos dias é Peregrinação Pela Província de São Paulo. Naturalizou-se brasileiro e acabou recebendo o título de Cavaleiro da Ordem da Rosa em 1876. Foi o redator-chefe do jornal O Paraíba, onde Machado iria colaborar assiduamente. Sobre Augusto Emílio Zaluar, narra Sacramento Blake um caso curioso. Estava ele traduzindo para um jornal fluminense o romance Moicanos de Paris, de Alexandre Dumas, à medida que chegavam os folhetins franceses ao Brasil. Romance enorme, que não acabava mais. A certa altura, Dumas interrompeu o romance por motivos particulares. O que fez Zaluar? Simplesmente terminou o romance por sua conta, dando a ele um final que Alexandre Dumas nunca teria imaginado. Pior de tudo aconteceu depois, quando o francês retomou o livro e os folhetins passaram a chegar novamente ao Rio de Janeiro. Augusto Emílio Zaluar não teve dúvidas e continuou sua tradução normalmente, como se já não tivesse rematado o livro meses antes. Faleceu na cidade do Rio de Janeiro a 3 de abril de 1882.

Se você quiser conhecer mais sobre a vida e obra de Machado de Assis, anedotas e curiosidades, adquira o livro Memorial do Bruxo clicando no link:

http://clubedeautores.com.br/book/4900--MEMORIAL__DO__BRUXO



2 comentários:

Janaina Amado disse...

José Antonio, vim retribuir sua visita. Eu conheço o "Memorial do Bruxo", li e gosto muito. Ótimo seu site de divulgação e conhecimento de Machado de Assis. Também sou fã deste nosso escritor maior.

José Antonio Martino disse...

Obrigado pela visita e pelas palavras, Janaína! Volte sempre que desejar.